O FAMA2018 será realizado entre os dias 17 a 22 de março, em Brasília (DF). Nos dias 17 e 18, o encontro será na UnB  e nos dias 19, 20, 21 e 22 as atividades ocorrerão no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade

Em reunião com a coordenação do  FAMA 2018 – Forúm Alternativo Mundial da Água –  e representantes do movimentos sociais, o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, concedeu o Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, na região central de Brasília (DF), para a realização do FAMA entre os dias 19 e 22 de março. Nos dias 17 e 18 estão programadas atividades auto-gestionadas que ocorrerão na Universidade de Brasília – UnB, localizada na Asa Norte.

Na reunião que aconteceu na última sexta-feira (23/2), o Governo do Distrito Federal – GDF – também se comprometeu a dar suporte de  algumas unidades da administração pública. A Casa Civil coordenará os trabalhos que envolvam negociações com mais de uma unidade de governo. Já a Secretaria Adjunta de Turismo, responsável pelo Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, tomará conta de assuntos diretamente ligados à estrutura.

Entre as atividades previstas para acontecerem no pavilhão do Parque da Cidade estão as atividades temáticas unificadas, o encontro internacional, o encontro inter-religioso e as plenárias unificadas.

A organização do FAMA 2018, da qual faz parte a FNU – Federação Nacional dos Urbanitários – estima a presença de cerca de 5 mil pessoas durante a realização do evento. (com informações: Agência Brasília)

PARTICIPE DO FAMA2018!

FAMA 2018 – Fórum Alternativo Mundial da Água –  está sendo organizado em contraposição ao Fórum das Corporações – autodenominado 8º Fórum Mundial da Água – e será realizado, em Brasília, entre os dias 17 e 22 de março.

A Federação Nacional dos Urbanitários – FNU -, que apoia e integra a coordenação nacional do FAMA 2018, subscreve o Manifesto do Fórum Alternativo Mundial da Água por entender que “água deve estar a serviço dos povos de forma soberana, com distribuição da riqueza e sob controle social legítimo, popular, democrático, comunitário, isento de conflitos de interesses econômicos, garantindo assim justiça e paz para a humanidade”.

Água é um direito, não mercadoria!

 

Fechar Menu