No dia 3 de novembro de 2020, Macapá teve 12 horas ininterruptas de chuvas com raios e trovoadas.
Parecia que a fúria de Júpiter tinha desabado sobre a capital do Amapá. Mas o pior estava por vir: às 20h30,
um transformador da Subestação de Macapá, que integra o Estado ao Sistema Interligado Nacional (SIN),
se incendiou e se desconectou do sistema, sobrecarregando um segundo transformador, que também se
desconectou.

Para falar sobre esse tema do apagão, resultado de um processo de privatização do setor elétrico no estado do Amapá, foi convidado o presidente da CNU, Paulo de Tarso.

Clique no link abaixo e leia a partir da página 16:
boletim conjuntura 19 3 (1)

Fechar Menu