Os trabalhadores denunciam que a publicação do Relatório da Comissão Especial foi feita um dia antes da audiência pública realizada no Rio de Janeiro, o que excluiu o debate feito no estado
Em repúdio ao Projeto de Lei 9463/2018 (PL 9463/2018), que tramita na Câmara dos Deputados, em Brasília, com o objetivo de entregar o Sistema Eletrobras à iniciativa privada, os trabalhadores e trabalhadoras grupo Eletrobras do Estado do Rio de Janeiro (ASEF, AEEL, ACEP, Sinaerj, Sindecon, Sintergia e Senge) assinaram uma nota conjunta, logo após a realização de uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, realizada no último dia 11/5.

Os trabalhadores denunciam que a publicação do Relatório da Comissão Especial foi feita um dia antes da audiência pública realizada no Rio de Janeiro, sem que, portanto, as contribuições resultantes do debate pudessem constar no relatório final.

“A atitude denotou grande desrespeito para com a população carioca, uma vez que outras unidades federativas tiveram a oportunidade de realizar seus respectivos seminários em busca de, assim, enriquecer o debate acerca do tema e contribuir com a decisão do Relator”, diz trecho da nota.

“Alijar as contribuições do Rio de Janeiro para este processo é um grande equívoco e caracteriza exatamente o modo como a tentativa de privatização está se dando: açodado e sem o devido debate com os principais interessados. Se a “casa do povo” não faz questão de ouvir a sociedade em um processo dessa magnitude, quem o irá fazer?”, concluiram os trabalhadores na nota.

Confira a íntegra do documento:

Leia também:
Trabalhadores e parlamentares se unem na resistência contra a privatização da Eletrobras Sistema Eletrobras

 

 

Fechar Menu