A afirmação é do novo ministro da Fazenda, Eduardo Guardia. Isso é mais um incentivo para nossa luta continuar firme: contra a privatização da Eletrobras e da entrega do patrimônio do povo ao setor privado

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, afirmou nesta quarta-feira (11/4) que o projeto de lei que abre caminho para a privatização da Eletrobras tem de ser aprovado no Congresso Nacional ainda neste semestre para que a operação possa ocorrer neste ano.

Em coletiva de imprensa, ele afirmou que a perspectiva do governo é de que a privatização da estatal elétrica seja feita em 2018. Questionado sobre a dificuldade de tramitação do projeto, inclusive em função do calendário eleitoral, apontou que cabe ao governo melhorar a interlocução com os parlamentares. (com informações: Agências)

Para líderes, privatização da Eletrobras não passa até junho

Contrariando as expectativas de vários analistas econômicos, são escassas as chances de aprovação da privatização da Eletrobras neste semestre. Para 62% das principais lideranças do Congresso, ouvidas pelo Painel do Poder, o projeto de lei (PL 9643/2018) que trata do assunto e a reforma do setor elétrico (MP 814/2017) dificilmente serão aprovados até o meio do ano.

“A pauta vai ser necessariamente minimalista”, considera o deputado Marcus Pestana (PSDB-MG). “O consumidor não quer saber se a luz é estatal ou privada. Quer saber de tarifa justa, qualidade e estabilidade, segurança. Mas, independentemente disso, o Congresso é muito refratário, em ambiente eleitoral, a entrar em bola dividida”, justifica. (fonte: Congresso em Foco)

 

 

 

Fechar Menu