Audiência de Conciliação aconteceu na noite de quinta (18). Resultado da votação das urnas será encaminhado ao TRT pelo Sindicato num prazo de 5 dias após a apuração

Nem o atraso de três horas para o início da audiência de Conciliação ocorrida no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em Campinas na noite desta quinta-feira (18), foi capaz de diminuir a importância do seu resultado aos trabalhadores da Elektro/Ekce/Ektts. Isso porque, entre uma fala e outra de representantes do Ministério Público do Trabalho (MPT) e do próprio Tribunal, ficou claro que a Justiça reconhece a postura histórica e honesta desta entidade sindical na defesa dos direitos e dos interesses dos trabalhadores.

Na audiência, apesar de a Elektro insistir para que o Tribunal interviesse permitindo que as urnas sejam apurada nas localidades logo após a votação, o Ministério Público do Trabalho (MPT) e o TRT afirmaram que o processo é do Sindicato e o Estado não pode interferir, de acordo com o artigo 8º da Constituição Federal (CF).

O Sinergia Campinas, por sua vez, convidou a Elektro a acompanhar a lacração das urnas nas localidades onde ainda não houve assembleia. Também a convidou para participar da apuração dos votos que ocorrerá no próximo dia 25 pela manhã, na sede da empresa, garantindo assim, a transparência, a publicidade e a lisura do processo de votação da Campanha Salarial 2019.

Vale observar que representantes do MPT afirmaram na audiência que reconhecem esta entidade sindical e a sua luta na defesa da categoria e que acha “estranha” a postura da empresa já que alega que a proposta é boa.

No final, o Tribunal determinou que se aguarde o término da votação em curso e respectiva apuração, cujo resultado será comunicado ao TRT pelo Sindicato num prazo de 5 dias.

Fonte: Sinergia-Campinas

Fechar Menu