Na última semana tivemos a triste notícia de um companheiro nosso, de Ibirité, vítima da Covid-19, e internado em hospital de Belo Horizonte. Todos os seus companheiros de trabalho foram imediatamente colocados em isolamento domiciliar pela empresa.

No mesmo dia, o Ministério da Saúde divulgava 615 mortes pelo Coronavirus, com o número oficial em todo o País com mais de 11 mil óbitos.

Estamos diante de uma situação aterrorizante, que exige de nós um posicionamento individual responsável para impedir o contágio da doença, para não sermos os hospedeiros do vírus e não contaminar nossos familiares e a sociedade inteira.

Chegamos à terrível realidade onde apenas nossos próprios cuidados são insuficientes. Precisamos acompanhar, fiscalizar e convencer todos que abusarem diante de formas de contágio, posicionamento de responsabilidade social e defesa coletiva contra a doença.

O registro de um companheiro vítima da contaminação aciona o pânico e necessidade rigorosa da segurança de todos que estão próximos a ele e que eventualmente não vinham dando importância aos alertas da gravidade da pandemia.

Importante salientarmos que devemos cobrar da empresa todos os procedimentos de segurança, através de EPIs, e ainda das condições necessárias de higienização e de não aglomerações. Os procedimentos de proteção dentro da empresa devem ser cumpridos e complementados com os mesmos cuidados em nossa vida familiar e social.

O vírus, invisível, pode estar em qualquer lugar e o mínimo descuido pode ser fatal para uma contaminação generalizada.

O SINDICATO lembra que devemos ser responsáveis conosco mesmos e com todos os demais do nosso convívio no trabalho, familiar e social.

Fonte: Ascom Sindágua-MG

Fechar Menu