Em reunião com o SINDÁGUA, Senge e Saemg na tarde desta quinta-feira, 26 de julho, a Copasa reformulou sua contra-proposta para o Acordo Coletivo de Trabalho 2018, que deverá ser colocada em votação pela categoria em assembleia geral.
A Copasa manteve a proposta de reajuste salarial pelo INPC acumulado até abril, de 1,69%, e acrescentou novos itens para apreciação dos trabalhadores.

Antes de iniciada a reunião foi feito um amplo debate sobre a Medida Provisória (MP) 844, editada pelo governo Temer e que traz séria ameaça de privatização do setor de saneamento em todo o País. Uma comissão de estudo na Copasa analisa todos os impactos da medida sobre as concessões municipais de saneamento e processos licitatórios que facilitam a tomada dos serviços por iniciativas privadas.

EMPENHO PARA MELHORAR A PROPOSTA

Após reuniões do Sindicato com o governo do Estado, com a presidenta da Copasa, Sinara Meirelles, e com a diretoria de Gestão Corporativa, a empresa apresentou a contraproposta, tendo aguardado inclusive reunião do seu Conselho de Administração, realizada no dia 25.

A empresa vinha argumentando dificuldades do Governo em atender a reivindicação dos trabalhadores por um reajuste maior nos salários e citou ainda dificuldades enfrentadas com a renovação de concessões, lembrando inclusive que na renovação de Montes Claros teve que assumir um repasse de R$ 56 milhões para a Prefeitura local.

O SINDÁGUA reclamou que os trabalhadores não poderiam ser penalizados, tendo já nos empenhado no momento de grave crise da empresa para recuperar suas finanças, esperando agora sermos contemplados com uma maior valorização.

Conseguimos um crédito extraordinário a ser pago nos tiquetes refeição e alimentação, além do adiantamento da PLR, mas cobramos da empresa a solução de várias pendências ainda do acordo anterior. Mesmo que estejamos apresentando esta contraproposta aos trabalhadores, voltaremos à direção da empresa através da DGC, antes das assembleias para tentar a melhoria de alguns pontos importantes, que, viabilizados, serão eventualmente expostos às assembleias em todo o Estado.

Fonte: Ascom Sindágua-MG

Fechar Menu