A CUT e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo reforçam a convocação para as manifestações, neste fim de semana, pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL) e por vacinas já e para todos e todas.

Em todo o país, milhares de brasileiros prejudicados pela política genocida de Bolsonaro vão fazer carreatas e também mobilizações com bicicletas e motos  neste sábado (20) e domingo (21), e o grito de #ForaBolsonaro ecoará pelas ruas de centenas de cidades. Veja onde no final da matéria.

Na avaliação da CUT e demais entidades que formam as frentes, o afastamento de Bolsonaro é urgente para o país, assim como são fundamentais o acesso à vacina contra a Covid-19, uma política de enfretamento à pandemia que não seja negacionista, como a pregada por este governo, o pagamento do auxílio emergencial e uma estratégia para que o país retome o crescimento econômico, com geração de emprego e renda.

Com Bolsonaro no poder, isso é impossível e a população já passou do limite da tolerância em relação ao governo. A afirmação é do vice-presidente da CUT, Vagner Freitas.

“O povo brasileiro não aguenta mais as mortes pela Covid-19, a falta de leitos em UTI, que está levando a saúde à beira do colapso em todo o pais. Não aguenta mais passar fome porque não tem o auxílio emergencial que só foi pago porque a CUT, o movimento social e parlamentares de oposição, como o PT e o PCdoB pressionaram para aprovar””, diz.

Vagner também cita o aumento do custo de vida, com as constantes altas nos preços dos combustíveis, do gás de cozinha e dos alimentos e o desemprego como elementos que levam a população a exigir mudanças efetivas.

“As pessoas não aguentam mais morrer – ou pela doença, ou pela fome – e não suportam mais a incompetência do Bolsonaro para recuperar a economia brasileira e reverter o desemprego que atinge mais de 14 milhões de trabalhadores e trabalhadoras”.

O maior e pior vírus que o país tem hoje se chama Jair Messias Bolsonaro

– Vagner Freitas

Para o vice-presidente da CUT, a postura de Bolsonaro somada à sua incapacidade em liderar o país neste momento difícil está “ceifando as vidas de milhares de pais e mães de famílias”. O número de mortos pela Covid-19 chegou a 242 mil nesta quinta-feira (18).

 

Pressão nas ruas

Vagner Freitas reforça que as crescentes mobilizações contra Bolsonaro são uma prova do descontentamento dos brasileiros em relação ao atual governo. Ele cita também as manifestações virtuais contra Bolsonaro. “Neste momento não podemos fazer atividades de rua por conta da nossa precaução em relação ao isolamento social e para preservar a saúde das pessoas, por isso, de maneira virtual, também nos mobilizamos”, ele diz.

Reunir trabalhadores e trabalhadoras em carretas foi uma das formas encontradas para também preservar a saúde das pessoas, respeitando os protocolos de segurança. E este tipo de manifestação tem tomado as ruas das cidades onde são realizadas.

As carreatas, de acordo com o vice-presidente da CUT, mantêm ”a necessária mobilização popular que pressionará o Congresso Nacional a dar andamento aos pedidos de impeachment de Bolsonaro, já apresentados”. Ao todo, foram protocolados cerca de 70 pedidos de afastamento à Câmara dos Deputados.

 

Outros setores

A convocação da CUT e frentes Brasil Popular e Povo sem Medo se entende à toda a sociedade. Outros setores como os pequenos e médios empresários estão sofrendo com os impactos da pandemia, enquanto o governo não tem planos eficazes para socorrer o setor, que por sinal, é o segmento que mais emprega trabalhadores em todo o Brasil.

“Eles não aguentam mais porque a economia está parada, as empresas estão quebrando, a política de socorro às pequenas e médias empresas não é eficaz e ao mesmo tempo não tem quantidade suficiente de vacinas para a população porque o governo não se preparou par isso”, diz Vagner Freitas.

No início da pandemia, R$ 61 bilhões foram disponibilizados aos bancos para socorrer o setor. Os bancos privados seguraram esses recursos. Com o Pronampe, o governo liberou R$ 3.2 bilhões pelos bancos públicos mas, de acordo com especialista,  o montante não é suficiente para sanar o caos que a economia vive.

O #ForaBolsonaro é também uma medida econômica para o Brasil voltar a produzir, voltar a crescer

– Vagner Freitas

 

Veja onde haverá carreata nesse fim de semana

Brasília:

Carreatas partirão de diversos pontos do DF, a partir das 8h, em direção ao Palácio do Buriti, onde ocorre a concentração. O início da carreta oficial, que seguirá pela Esplanada dos Ministérios é às 10h30.

Ceará

Fortaleza: carreata e bicicletada no sábado, dia 20, a partir das 15h, com concentração em frente à estátua de Iracema. O ato inclui como bandeira de protesto a defesa da aposentadoria dos servidores de Fortaleza e contra a flexibilização do porte de armas.

Mato Grosso

Cuiabá: carreata no sábado, dia 20, às 8h com concentração em frente à Casa da Democracia na avenida do CPA.

Mato Grosso do Sul

Campo Grande: ‘Carreata pela vida, pelo emprego, pelo auxílio emergencial e #ForaBolsonaro. Concentração às 10h na Avenida Gury Marques, próximo ao terminal rodoviário.

Minas Gerais

Belo Horizonte: Dia 20, com concentração às 10h na Av. Presidente Juscelino Kubitschek, atrás da UP Acrizio Menezes (Justinópolis)

Pará

Belém: carreata #ForaBolsonaro e #nãoàReformaAdministrativa, no sábado, dia 20, às 9h com concentração na Aldeia Cabana

Paraíba

João Pessoa: , dia 21, com início às 8h30, em Jaguaribe, na Rua Aderbal Piragibe (Rua do Centro Administrativo Estadual) e término na Praça Manuel Pereira Junior.

Paraná

-Dia 20

Curitiba: carreata com concentração às 15h.

-Dia 21

Cascavel:concentração _as 9h no centro Universitário da FAG

Pernambuco

Recife: dia 20, com concentração a partir das 09h, na antiga fábrica da Macaxeira, Av.Norte.

Garanhuns: dia 20, com concentração na Praça Cajueiro, Boa Vista, às 9h

Petrolina: dia 21, com concetrnação na orla, Porto do Rio às 9h

Piauí

Teresina: carreata no sábado, dia 20, às 8h. Concentração no Terminal de Integração Livramento, Dirceu I.

Rio Grande do Norte

Natal: carreata com concentração no Acesso à Mãe Luiza, na Via Costeira, às 8h30, domingo (21).

Rio Grande do Sul

Porto Alegreconcentração às 10h na Rótula das Cuias (Parque Harmonia). A carreata seguirá pelas ruas da cidade a partir ds 11h.

Rio de Janeiro

-Dia 20

Capital: concentração às 10h30 na Praça Almirante Julio de Noronha (Leme)

Campos dos Goytacazes: concentração às 9h na Praça São Salvador

-Dia 21

Capital: concentração no monumento Zumbi às 10h.

Santa Catarina

No estado, as manifestações serão realizadas do domingo, 21/02

Blumenau: carreata com saída às 9h30 da Prefeitura de Blumenau

Brusque: carreata pela vida com concentração às 9h30, no Pavilhão da Fenarreco

Criciúma: carreata com concentração na Praça da Chaminé (bairro Próspera), às 9h

Florianópolis: carreata e bicicletaço com concentração às 9h30 em frente à ALESC (para quem mora na ilha) e no estacionamento da Beira Mar de São José (para quem mora no continente)

Itajaí: carreata com concentração às 14h, na Prefeitura

Joinville: carreata com concentração a partir das 9h30, na Arena Joinville

Lages: ato unificado na Praça João Costa, no Centro, às 15h

Mafra: carreata com concentração às 9h, na Praça dos Correios

Palhoça: carreata e bicicletaço com concentração às 8h30, no estacionamento da Prefeitura

Rio do Sul: carreata com concentração no Parque Municipal, às 13:30

São Paulo

-DIA 20

Capital: Saídas de diferentes pontos, às 14h, com destino à Avenida Paulista

-Praça Charles Miller (Estacionamento do Pacaembu)

-Avenida Vitor Manzini (Largo do Socorro)

-Em frente ao Itaquerão (estacionamento)

-Estrada do Sabão, 800 (em frente ao Sacolão Municipal) – Brasilândia

Arujá: 8h – Rua Serra dos Canudos – Mirante (ao lado da Escola Estadual Geraldo Barbosa de Almeida)

Campinas: 10h – Concentração no Largo do Pará

Ferraz de Vasconcelos: 9h – Avenida Gov. Jânio Quadros, 2191 (altura do Ethernety Motel)

Itaquaquecetuba: 8h30 – Rodovia Alberto Hinoto (altura da Marfinite)

Jacareí (Vale do Paraíba): 9h30 – Concentração em frente ao Parque da Cidade

Mogi das Cruzes: 9h – Concentração na Avenida Cívica

Poá: 9h30 – Avenida Vital Brasil (divisa com Itaquaquecetuba)

Piracicaba: 9h – Concentração no Bolsão do Estacionamento da Estação Paulista

São José dos Campos: concentração às 9h no Estadio Martins Pereira

Sorocaba: 10h – Concentração em frente à Prefeitura (Av. Eng. Carlos Reinaldo Mendes, 3041 – Alto da Boa Vista)

Suzano: 10h30 – Avenida Brasil (altura do Parque Max Feffer)

-DIA 21

Araçatuba: 9h30 – Concentração na Avenida Odorindo Perenha (ao lado do supermercado Rondon, loja 4)

Itapevi: 9h – Concentração em frente à Apeoesp (Rua Ezequiel Dias Siqueira, 178 – Jardim Rainha)

Marília: concentração às 9h na Av. Durval de Menezes, 1141, em frente à EMEF Prof. Antonio Moral

Ribeirão Preto: 9h – Concentração em frente à Câmara Municipal (Avenida Jerônimo Gonçalves, 1200 – Centro)

Santos: 15h – Concentração na Avenida Mário Covas, em frente ao OGMO

Sergipe

Aracaju: concentração às 8h30 na orla do Bairro Industrial, em frente ao Alma Viva

 

Edição: Marize Mnuiz

Fechar Menu