Queremos negociar! Cobramos da Gerência do RH/ST um cronograma de reuniões. O gerente, Brunno Viana, informou que as pautas dos demais sindicatos que negociam chegaram e há possibilidade de ocorrer reunião na primeira semana de outubro

O item 5 da nossa pauta de reivindicações para a renovação do ACT 2019/2020 – Abertura de concurso público e convocação para fins de recomposição de quadro de funcionários, de eletricistas e técnicos aprovados no último concurso – é uma resposta da categoria eletricitária para enfrentar o sucateamento das condições de trabalho decorrente da falta de pessoal.

A empresa vem expandindo sua capacidade de prestação de serviços à população e, em direção oposta, diminuindo seu quadro de pessoal a cada ano. Sem o devido preenchimento dos cargos vagos, as equipes ficam sobrecarregadas. Essa é, portanto, uma reivindicação justa, atrelada à luta contra a precarização da Cemig, realizada pelo governo do Estado e os gestores da estatal, para justificar a privatização.

A redução de quadros, sem a devida reposição ocasiona sobrecarga de trabalho, pressões por produtividade, torna assédios morais práticas freqüentes de gestão e traz indiferença às expectativas de valorização das carreiras dos eletricitários. Junto a tudo isso, a ameaça de privatização, fechamento de bases operacionais, transferências arbitrárias de trabalhadores e possibilidade de demissões sempre à espreita adoecem e impõem mais riscos à saúde e segurança.

Nesse cenário, os principais adoecimentos são de ordem psíquica. Os casos de trabalhadores emocionalmente fragilizados devido às relações e condições de trabalho comprovam a realidade que se estabeleceu na Cemig. Infelizmente, são muitos os casos de depressão, que, por vezes, podem culminar até mesmo em suicídios. O Sindicato tem registrado, ao longo dos últimos anos, eventos como esse entre os eletricitários, o mais recente ocorrido há cerca de uma semana.

Todas as demandas de saúde e segurança que chegam ao Sindieletro passam pela Secretaria de Saúde do Trabalhador, que tem disponibilizado para os trabalhadores e seus familiares todo o acolhimento, apoio psicológico e devidos encaminhamentos. Há casos que exigem providências jurídicas e ações políticas do Sindieletro, o que é feito de forma interdisciplinar.

A luta para garantirmos um ambiente de trabalho saudável e relações democráticas e sinceras com os gestores da Cemig passa pelo concurso público, com a reposição do quadro técnico já tão desfalcado. É o mínimo que se exige e se espera de uma empresa séria, que deve se preocupar com a qualidade das condições de trabalho de seus trabalhadores.

O trabalho é vida e dignidade; precisamos e merecemos as condições para exercermos nossas atividades profissionais de forma tranquila, com satisfação e emocionalmente equilibrados. E essa conquista cabe à mobilização de todos nós. À luta!

Fonte: Ascom Sindieletro-MG

Fechar Menu