Muitos trabalhadores têm procurado os novos conselheiros representantes dos participantes no plano de saúde, eleitos no primeiro semestre, para reclamar sobre uma mudança arbitrária feita na Cemig Saúde. Agora, apenas genéricos serão reembolsados pelo plano. Nós, conselheiros, já havíamos citado as mudanças em matéria publicada em julho no site e boletim do Sindieletro. No entanto, frente aos questionamentos sobre a mudança, reafirmamos:

A mudança foi feita de forma autoritária, em desacordo com a vontade dos representantes dos beneficiários. É uma tendência que também entendemos ser muito danosa aos beneficiários. Procuramos discutir com a Cemig Saúde, que foi intransigente e implementou as mudanças ignorando nossos argumentos. Sabemos dos vários problemas que estão ocorrendo com os medicamentos que não são comuns terem genéricos e outras questões.

Estamos tomando as devidas providências, inclusive analisando possibilidades jurídicas em cima do tema. Já tentamos negociar politicamente, mas infelizmente a atual gestão da Cemig é quem dá as cartas na Cemig Saúde e só pensa em retirar benefícios e reduzir custos nas costas dos aposentados e trabalhadores da ativa. Precisamos estar atentos para reagir, por isso, serão necessários posicionamentos mais enérgicos dos beneficiários!

Relembrando: essas alterações foram discutidas sem que os beneficiários soubessem o que estava ocorrendo e foram aprovadas em outubro de 2019, antes dos representantes eleitos do Sindieletro e da ABCF tomarem posse, no dia 1º de julho.

Fonte: Ascom Sindieletro-MG

Fechar Menu