A estratégia do governo para vender a Eletrobras ainda neste ano foi reforçada pelo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, durante live com analistas da XP Investimentos na noite de ontem. Para ele, a companhia precisa ser privatizada para não correr o risco de ficar para trás.

Por volta das 12h43, os papéis ordinários (SA:ELET3) tinham perdas de 1,42% a R$ 30,45, enquanto os preferenciais (SA:ELET6) tinham leve alta de 0,28% a R$ 32,09.

Montezano disse que essa venda precisa acontecer no curto prazo, destacando que o projeto já está pronto, embora precise de aprovação no Congresso. “A companhia precisa investir de R$ 14 bilhões a R$ 15 bilhões ao ano, mas consegue aportar no máximo de R$ 3 bilhões a R$ 4 bilhões. Se não privatizar, vamos ficar para trás”.

O jornal O Globo informou nesta semana que o ministro da Economia Paulo Guedes mudou seus planos e decidiu que vai trabalhar para fazer quatro grandes privatizações este ano , incluindo a Eletrobras e os Correios , diante da necessidade de fazer caixa.

O presidente do BNDES afirmou que, apesar do freio no mercado de capitais em razão da pandemia , a parte de projetos, estudos e planejamento para privatizações e concessões continuam “andando a mil por hora”.

Fonte: SpaceMoney

 

Fechar Menu