Brasília – Dia 21 de março, no auditório do CREA-DF com realização conjunta do ONDAS e da ABES DF.

 

São Paulo – Dia 20 de março. Atividade: Seminário cujo tema será: “Os que não tem acesso à água e ao saneamento”. Projeção do filme – “A Lei da Água”, seguida de debate. Local: auditório do Sintaema. Realização conjunta: ONDAS, FNSA, Sintaema, Sindae Campinas, APU e Sintius.

 

Salvador – Atividade 1: Dia 14 de março seção especial na Câmara de Vereadores de Salvador para debater a MP 868/2018, os processos de privatização e reestatização do saneamento. Atividade 2: Dia 22 de março 19º “Grito da Água” a partir das 14 horas caminhada pelas ruas de Salvador, do Campo Grande até a Praça Castro Alves. Atividade 3: Dia 28 de março Audiência Pública na Assembleia Legislativa da Bahia a partir das 14horas para debater a MP 868/2018, os processos de privatização e reestatização do saneamento.

 

Sergipe- A Caminhada organizada pelo Sindisan e entidades ,  percorrerá no dia 22 de março as ruas de Aracaju, saindo da sede da Companhia de Saneamento de Sergipe – Deso em direção ao Centro da cidade, terá mais uma vez como tema “Água é direito, não mercadoria”. Uma última reunião, para fechar os detalhes finais do evento, está agendada para o dia 18/3.

 

Rio de Janeiro – Dia 23 de março. Local: Duque de Caxias em parceria com os movimentos da Baixada e o MNLM e MST.

 

Outras atividades em articulação:

  • Santarém – Pará
  • Belo Horizonte – MG
  • Curitiba – PR

Essa é uma das  primeiras ações propostas pelo ONDAS, trata-se da realização, na Semana da Água (de 18 a 22 de março), de uma série de atividades descentralizados, prioritariamente nas seguintes capitais: Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, tendo como tema sugerido “Os que não tem acesso à água e ao saneamento”.

Será o momento de apresentarmos o ONDAS e arregimentar associados, e de lembrarmos um ano de realização do FAMA e reafirmar nossa defesa da água e do saneamento como direito e não como mercadoria

Para que esta iniciativa se concretize e seja bem-sucedida, os membros da Coordenação do ONDAS, e as entidades que integram a Coordenação da Frente Nacional pelo Saneamento Ambiental, precisam se dedicar a organização de cada evento e que, o quanto antes, proponham data e local onde a atividade poderá ser realizada, afinal, o tempo é curto e a luta e grande.

Será muito importante mobilizarmos os Comitês Locais que participaram do processo de construção do FAMA.

Marcos Helano Montenegro

Coordenador Geral do ONDAS

Fechar Menu