Depois de conseguir barrar uma audiência pública e Assembleia Geral de Acionistas da Eletrobras – AGE, que definiriam sobre a privatização da CEPISA, os trabalhadores da empresa se preparam para realizar mais um ato de protesto na tentativa de impedir uma nova AGE, prevista para acontecer nesta quarta-feira (21), na sede da empresa, em Teresina, a partir das 17h. A categoria aprovou em assembleia geral paralisação de 48 horas, nos dias 20 e 21, contra mais essa ação do governo que visa privatizar os serviços de energia no Piauí.

O Sindicato dos Urbanitários do Piauí – Sintepi – conta que a categoria estará de vigília em todos os portões de acesso da Cepisa, na sede da Avenida Maranhão – Centro Sul da capital, durante toda estas terça e quarta-feira, estando presentes até às 0h do dia 22. “Estaremos de vigília até a meia noite de amanhã, quando encerra o prazo fixado no edital para a realização da AGE. Estamos planejando fazer grande ato, com lamparinas acessas, pois é assim que o Piauí irá ficar caso a CEPISA seja privatizada, às escuras”, diz Paulo Sampaio, presidente do Sindicato.

Nesta terça-feira (20) os trabalhadores realizaram abraço simbólico na sede da empresa para demonstrar sua união e força em defesa do patrimônio do Piauí. “Nós iremos lutar até o fim contra a venda da nossa energia, pois o governo pretende entregar a CEPISA ao preço de R$ 50 mil, uma verdadeira piada com os trabalhadores e com o povo piauiense, pois nossa companhia é uma das maiores empresas do nosso Estado, um patrimônio do povo”, afirma Sampaio.

O Sindicato vem realizando grandes atos de protesto contra esta privatização e afirma que continuará na luta contra a entrega da CEPISA, não só na capital, mas em todas as regionais pelo Estado. (fonte Sintepi)

Fechar Menu