As informações falsas ou distorcidas, as chamadas fake news, que circulam em redes sociais representam um grande prejuízo para as pessoas e organizações sociais, já que confundem e induzem o público a erros de interpretação de uma situação inexistente. Infelizmente, os eletricitários vêm sendo vítimas de informações inverídicas e notícias que circulam sem nenhum fundamento.

Nesta semana, o SINTERN foi vítima desta ação criminosa. Circulou nas redes sociais e nos aplicativos de mensagem instantânea uma pauta de reivindicações unificada na qual não foi confeccionada, nem divulgada pela Intersindical Neoenergia. Tudo para confundir os trabalhadores ao passar a ideia de que este material teria sido produzido em Natal, o que não existiu.

A direção do SINTERN esclarece que a construção da pauta ainda está em andamento. A Intersindical e os sindicatos realizam discussões internas e análise de indicadores para produção do documento.

A pauta, contudo, ainda será discutida durante a realização de Seminário da campanha unificada que envolve os três sindicatos e lideranças de base dos estados. Ademais, o Dieese irá assessorar as questões econômicas para validar as solicitações contidas no documento.

Trabalho árduo na comissão de pauta – Enquanto alguns perdem tempo produzindo informações que nada contribui com a nossa luta, a Comissão de confecção da pauta do SINTERN vem tendo um trabalho árduo para traduzir em resultados todos os desejos dos cosernianos. Nas últimas semanas, os dirigentes têm feito um grande esforço para sintetizar as demandas da categoria apresentadas nas pesquisas e produzir o documento que será entregue a empresa.

Ainda foi realizado de 2 a 4 de agosto, o seminário preparatório da Campanha Salarial para analisar a conjuntura econômica, compor estratégias de negociação e debater a pré-pauta de reivindicações do Acordo Coletivo de Trabalho que será submetida aos trabalhadores em assembleias que serão em breve convocadas e realizadas em todo Estado.

Como visto é um trabalho requer dedicação, disciplina e muita atenção. Todo o esforço é para que o material produzido represente o que a categoria espera.

O Sindicato destaca que todas as notícias da campanha ou relativas a categoria devem ser consultadas no site ou das redes sociais da entidade, que é o ambiente de comunicação oficial de informações. A prática das Fake News é crime. Se o sindicato avaliar que a produção dessas notícias trouxe qualquer prejuízo para os trabalhadores irá acionar a Justiça para a devida reparação.

O SINTERN vai realizar uma grande campanha, buscando sempre um acordo que represente o valor de cada trabalhador tem no processo produtivo e na geração do lucro da empresa. Esta é uma tarefa que vem sendo realizada com sucesso, prova disso é que em todas as campanhas nos últimos anos conquistamos mais e melhores benefícios para todos.

Fonte: Ascom SINTERN

Deixe uma resposta

Fechar Menu