Logo no início da reunião o Presidente do Sindicato, Manuel Henrique, comunicou aos representantes que não haveria possibilidade de negociação se a Energisa apresentasse qualquer proposta de retirada de direito dos trabalhadores. Temos consciência do cenário que hoje o Brasil enfrenta, mas não aceitaremos retirada de benefícios que foram conquistados há décadas, nem muito menos reajustes abaixo do INPC acumulado no período de novembro de 2017 a outubro 2018, completou Manuel.

Partindo disso, foi iniciada uma série de discussões, momento em que o SINDELETRIC buscou de todas as formas mostrar para a empresa as necessidades e anseios da categoria. Ao final da reunião a Energisa apresentou a seguinte proposta:

  1. Garantia da Data Base (retroativo a 1º de novembro) e manutenção da vigência do ACT
  2. Pisos e Salários corrigidos pelo INPC acumulado nos últimos 12 meses (4%)
  3. Todas as demais cláusulas econômicas corrigidas pelo INPC acumulado (4%)
  4. Ticket Alimentação reajustado em 4% (O sindeletric apresentou uma contra-posposta para que a empresa reajustasse o valor do ticket alimentação em 6% passando o valor atual de R$ 850,19 para R$ 901,20), ficando para analise da diretoria da empresa para posterior posicionamento.
  5. Inclusão na cláusula de compensação de horas extras no banco de horas. O acerto será realizado em comum acordo entre empregado e o gestor. As folgas compensatórias nas horas negativas serão na mesma proporção, a partir de dezembro de 2018.
  6. Inclusão de cláusula para criação de regulamento para redução de intervalo de almoço de 2 horas para 1 hora para os empregados que desejarem e que estejam matriculados em curso universitário / técnico, exceto para os trabalhadores que trabalhe em dupla.
  7. Avanço na cláusula de complementação de beneficio: hoje o empregado afastado pelo INSS para tratamento de saúde (auxílio doença) tem assegurado os benefícios como, plano de saúde, odontológico, ticket alimentação e seguro de vida fornecida pela empresa apenas por 90 dias. Após inúmeras ponderações a empresa acordou o seguinte: ampliação do prazo de 90 dias para 180 para manutenção do plano de saúde, odontológico e seguro de vida para aos empregados afastados por auxilio doença (B31 doenças que não tem relação com o trabalho) e aumento do período de 90 dias para 120 de manutenção do ticket alimentação.

Os dirigentes do SINDELETRIC acreditam que essa cláusula tem uma relevância e um alcance social incalculável para os empregados, pois se dar em um momento onde o trabalhador está mais vulnerável e necessitado. Exatamente por saber da importância e da proporção, os dirigentes do sindicato apresentaram uma nova contraproposta: que seja estendido também o benefício do ticket alimentação pelo prazo de 180 dias. A empresa ficou de analisar e apresentar posicionamento.

Na visão do presidente Manuel, apesar das dificuldades houve avanços em alguns pontos, graças à forma como se deu as negociações, sempre buscando demostrar para a empresa que apesar das dificuldades a Energisa Paraíba ocupa um lugar de destaque no cenário nacional em eficiência, competência e lucratividade e tudo isso só foi possível graças aos trabalhadores. Manuel acredita que é possível melhorar ainda mais, principalmente, no valor do ticket alimentação, podendo ser corrido acima do INPC, e na cláusula de complementação de benefício para que a empresa garanta também o ticket alimentação pelo prazo de 180 dias.

Informamos a todos que a empresa ficou de apresentar ao sindicato uma nova contraproposta nas próximas 24 horas. Assim que tivermos a contraproposta, vamos realizar uma assembleia em frente à sede em Joao Pessoa, para deliberar sobre o assunto.

Fonte: Ascom Sindeletric-PB

Deixe uma resposta

Fechar Menu