O Sindaen repudia veementemente a atitude da Fundação Sanepar (Fusan), que enviou na última semana um e-mail aos saneparianos com um conteúdo bastante tendencioso. Desconsiderando que estamos em período eleitoral, a instituição cita a aliança de um candidato a presidente da república como algo “motivacional” para a economia do país. Segundo o texto, “o mês de julho foi positivo para os ativos brasileiros principalmente as ações e a moeda local que tiveram forte recuperação, com aceleração da alta após o anúncio da aliança entre o candidato do PSDB Geraldo Alckmin e os principais partidos do chamado ‘Centrão’”.

Além de citar o presidenciável, a carta fala sobre as reformas que destruíram os direitos dos trabalhadores brasileiros como uma coisa “boa”. No e-mail, a Fusan diz que “aumentou a possibilidade de as reformas previstas na agenda política brasileira saírem do papel, graças à configuração de uma corrida eleitoral com o predomínio de candidatos reformistas”.

Para a presidenta do Sindaen, Vera Lucia Pedroso, este conteúdo é totalmente inadequado para o momento, pois faz propaganda para um candidato que além de ser o responsável pela “crise hídrica” de São Paulo, historicamente tem uma trajetória de aliança com os ricos e uma carreira política que penalizou o povo brasileiro e a classe trabalhadora. “É muito contraditório, pois enquanto intimida os trabalhadores com o ‘código de conduta’, a Sanepar, via canal corporativo, faz campanha eleitoral utilizando a Fusan”, explica.

Fonte: Ascom Sindaen

Deixe uma resposta

Fechar Menu