O governo golpista de Temer publicou na edição do Diário Oficial da União, desta sexta-feira (15/6), o edital com os detalhes do leilão de seis distribuidoras da Eletrobrás localizadas no Norte e no Nordeste do país.

Segundo fontes ouvidas pela imprensa, a previsão do governo é que o leilão das seis distribuidoras – Acre, Alagoas, Amazonas, Roraima, Rondônia e Piauí – possa ocorrer entre os dias 26 e 27 de julho, na Bolsa de Valores de São Paulo (B3).

O governo quer correr contra o tempo para evitar novas liminares. Veja o edital: Edital da privatização distribuidoras 15.6.18

Leilão depende da aprovação do projeto na Câmara

O leilão das distribuidoras depende da aprovação do projeto de lei que tramita no Congresso Nacional, o Projeto de Lei 10332/18, cujo pedido de urgência deveria ter sido votado na quinta-feira (14/06), na Câmara dos Deputados.

O requerimento, assinado pelos líderes dos partidos da base aliada foi incluído na pauta pelo presidente da Casa, e Rodrigo Maia (DEM-RJ) deverá colocar em votação na próxima terça-feira (19/6).

A Federação Nacional dos Urbanitários – FNU – e o Coletivo Nacional dos Eletricitários – CNE -, por meio de sua assessoria jurídica, já está tomando as providências cabíveis no meio jurídico, mas convoca todos os urbanitários para que se mobilizem em suas bases, nas suas redes sociais, juntos aos seus amigos e familiares, para explicarem o que a venda das distribuidoras significa para o país e pressionar o Congresso contra esse absurdo. “Temos que fazer uma grande corrente em defesa do patrimônio nacional e pressionar os deputados para que não votem o projeto de lei 10.332/18. A hora é de lutar contra o entreguismo do governo Temer”, ressalta o presidente da FNU, Pedro Blois.

NOSSA LUTA AGORA TEM QUE SER INTENSIFICADA.
TODA PRESSÃO JUNTO AOS PARLAMENTARES PARA NÃO APROVAREM O PL 10.332/18.

VAMOS INVADIR AS REDES SOCIAIS:
TWITAÇO NESTA SEXTA-FEIRA

Nesta sexta-feira (15/6) vamos promover nas redes sociais, com início às 10h, um twitaço para pressionar e reivindicar a imediata renúncia de Wilson Pinto e por uma Eletrobrás pública.

No twitaço devem ser usadas as hashtags #ForaWilsonPinto  e #EletrobrasPública

Confira as mensagens a serem postadas:

Wilson Pinto solicitou um aumento de 46% do próprio salarial, ao mesmo tempo em que negocia um reajuste de 1,69% para a categoria eletricitária. #ForaWilsonPinto  #EletrobrasPública

O presidente da Eletrobras quer favorecer o mercado com a entrega do controle acionário da empresa, demitir 12 mil trabalhadores e penalizar a população brasileira com o aumento da tarifa de energia. #ForaWilsonPinto  #EletrobrasPública

Pela saída imediata do presidente entreguista da Eletrobras.  #ForaWilsonPinto#EletrobrasPública

Fora Wilson Pinto, entreguista do patrimônio do povo brasileiro! #ForaWilsonPinto  #EletrobrasPública

A privatização representa um ataque à soberania e segurança nacional do país. #ForaWilsonPinto  #EletrobrasPública

DEFENDER A ELETROBRAS PÚBLICA É DEFENDER O BRASIL #ForaWilsonPinto  #EletrobrasPública

O aumento da energia cabe no seu bolso? #ForaWilsonPinto  #EletrobrasPública

AGORA MAIS DO NUNCA É HORA DE FAZERMOS PRESSÃO JUNTOS AOS PARLAMENTARES

Fale aos parlamentares que você é contra a privatização do setor elétrico brasileiro

Faça pressão! Acesse o site da campanha Energia Não É Mercadoria e envie mensagem aos parlamentares

O governo golpista de Temer continua com suas manobras junto aos parlamentares em busca da privatização da Eletrobras. Não podemos permitir.

Vamos mostrar nossa força intensificando a pressão aos parlamentares contra a entrega do patrimônio do povo!

Acesse o site da campanha Energia Não É Mercadoria e envie sua mensagem aos parlamentares. (abrindo a página há uma enquete, rolando para baixo, você encontra o formulário para encaminhar sua mensagem aos parlamentares)

Clique aqui para acessar o site Energia Não é Mercadoria.

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu