Nossa Campanha “Não vale privatizar!”, em defesa das estatais e empresas públicas de Minas, continua com várias ações em defesa da Cemig. Além dos debates com a participação do Sindieletro sobre a importância da Cemig, suas subsidiarias, e demais estatais do Estado, e reuniões nos locais de trabalho dos eletricitários, para esclarecer e mobilizar, outras estratégias estão sendo discutidas.

O Conselho Deliberativo do Sindieletro vai se reunir no final desta semana para o debate da Campanha. Vamos intensificar a luta contra a privatização da Cemig.

O Sindicato também tem denunciado a gestão da Cemig nos últimos anos e a história sempre provou que estamos do lado certo. O governador Romeu Zema tem desprezado a categoria eletricitária e desdenhado a Cemig, afirmando que a empresa não tem importância para o desenvolvimento de Minas. Para nós, é justamente o contrário, pois a Cemig, apesar de todos os problemas impostos por suas sucessivas gestões do lucro acima de tudo, permanece sendo uma empresa pública que faz a diferença em Minas Gerais, com empregos de qualidade, com o papel preponderante na economia do Estado.

Afirmar que as estatais mineiras, com destaque para a Cemig, são fundamentais para o desenvolvimento do Estado, não é simplesmente fazer discurso vazio. O Portal da Transparência mostrou a realidade: as três estatais (Cemig, Copasa e Codemig) que Romeu Zema quer privatizar logo  representam  55% do total que Minas planeja investir este ano. As três empresas investirão R$ 1,8 bilhão de um total de R$ 3,42 bilhões de investimentos.

Eletricitários e eletricitárias, à luta! Nossa resistência será a diferença para a defesa da Cemig pública, de desenvolvimento para Minas, de geração de empregos e serviços de qualidade!

Fonte: Ascom Sindieletro-MG

Fechar Menu