Pesquisa realizada pelo DataFolha aponta que a maioria dos brasileiros rejeitam privatizações e redução das leis trabalhistas: 60% e 57% dos ouvidos pelo instituto sobre as práticas, respectivamente, discordam delas.

A pesquisa, realizada em 18 e 19 de dezembro, ouviu 2.077 pessoas em 130 cidades. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou menos.

Os números apontam que apenas 34% concordam que o governo deve vender o maior número possível de suas empresas. Outros 5% não têm opinião formada, e 1% se diz neutro.


Entre partidários da sigla de Bolsonaro, o PSL, o apoio às privatizações é majoritário: 65% defendem a medida. Já entre aqueles que simpatizam com o PSDB, partido historicamente ligado à privatização devido às ações do governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), o número cai a 41%. Os petistas estão na ponta contrária, com o menor apoio entre quem declara simpatizar com partidos (29%).

Além do grupo de simpatizantes do PSL, a maior concordância com a prática é registrada entre os mais ricos, aqueles que ganham mais de dez salários mínimos: 56%.

Já em relação à reforma trabalhista, são 57% contrários a redução de leis no setor. Outros 40% dos brasileiros se mostram a favor e há também 3% de pessoas que dizem não ter opinião. (com informações: Folha de S. Paulo)

 

Leia também:
Eletrobras será privatizada, caso não tenha uma forte resistência dos trabalhadores

Urbanitários na resistência: contra à privatização do setor elétrico e do saneamento.
ÁGUA, ENERGIA E SANEAMENTO NÃO SÃO MERCADORIAS!

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu