Acompanhe aqui como foi a audiência:

Para discutir os efeitos da privatização da Eletrobras, a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle – CFFC, na Câmara dos Deputados, realiza nesta quarta-feira (13/6) uma audiência pública no plenário 9 (nove) da Casa, às 11h.

Neste sentido, a categoria eletricitária precisa participar e pressionar os parlamentares para se posicionarem contra a entrega da maior estatal elétrica da América Latina, a Eletrobras.

Convidados para o debate na audiência:
– Representantes do Sindicato dos Urbanitários do Acre: Fernando Barbosa do Nascimento, Presidente, e Davi Wilson Moura do Santos, delegado sindical representante da Eletrobras;
– Representante do Sindicato dos Urbanitários de Alagoas: Everaldo Ferreira Lima, Diretor;
– Representante do Sindicato dos Urbanitários do Piauí: José Paulo Sampaio Machado, Diretor;
– Representante da ANEEL: Leandro Caixeta Moreira, Diretor Geral;
– Representante da Eletrobrás: Cláudio Rubens Pinho Nino, Diretor de Regulamento e Projetos Especiais;
– Representante do Ministério de Minas e Energia: Marisete Fátima Dadald Pereira, Chefe da Acessoria Especial de Asssuntos Econômicos;

A participação dos trabalhadores e trabalhadoras é essencial na luta contra o desmonte do patrimônio brasileiro.

NOSSA LUTA TEM CONTINUAR MAIS FORTE AINDA CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRAS!

AGORA MAIS DO NUNCA É HORA DE FAZERMOS PRESSÃO JUNTOS AOS PARLAMENTARES.

Fale aos parlamentares que você é contra a privatização do setor elétrico brasileiro

Faça pressão! Acesse o site da campanha Energia Não É Mercadoria e envie mensagem aos parlamentares

O governo golpista de Temer continua com suas manobras junto aos parlamentares em busca da privatização da Eletrobras. Não podemos permitir.

Vamos mostrar nossa força intensificando a pressão aos parlamentares contra a entrega do patrimônio do povo!

Acesse o site da campanha Energia Não É Mercadoria e envie sua mensagem aos parlamentares. (abrindo a página há uma enquete, rolando para baixo, você encontra o formulário para encaminhar sua mensagem aos parlamentares)

Clique aqui para acessar o site Energia Não é Mercadoria.

Deixe uma resposta

Fechar Menu