Com o dinheiro do contribuinte, o governo federal prepara uma nova leva de vídeos de 30 segundos para serem veiculados a partir de 5 de fevereiro, junto com a retomada dos trabalhos legislativos, para convencer o Congresso.

As três novas peças serão exibidas tanto na internet quanto na televisão e terão o seguinte mote: — Salvar a Previdência para combater os privilégios: O Brasil precisa da reforma da Previdência. Porque você precisa

Além dos vídeos também serão feitas peças para as redes sociais. As informações são da coluna Painel da Folha de S. Paulo.

De 2016 para cá, de acordo com a Secom, o governo federal gastou R$ 103,6 milhões com agências de propaganda para formular campanhas sobre a Reforma da Previdência. Dinheiro do povo brasileiro. 😡

Trabalhadores unidos contra a reforma da Previdência

Os trabalhadores também estão engajados na luta em defesa dos seus direitos e todos nós precisamos “bombardear” as redes sociais com mensagens e argumentos contra a reforma da Previdência. Veja: Contra fatos não há argumentos

As centrais sindicais – CUT, CSB, CTB, UGT, Força Sindical, Nova Central e Intersindical – aprovaram nesta quarta-feira (31/1) a realização do Dia Nacional de Luta, em 19 fevereiro, contra a reforma da Previdência. A votação da proposta no plenário da Câmara dos Deputados está marcada para essa data.

Os dirigentes fixaram um cronograma de ações para o protesto, que terá como mote “Se botar pra votar, o Brasil vai parar”, em pressão aos parlamentares para não votarem a reforma.

As entidades vão orientar trabalhadores a reforçar a pressão sobre os parlamentares, fazendo panfletagens e até “blitz” em aeroportos.

A FNU está engajada na campanha de pressão junto aos deputados: Se botar pra votar, não vai voltar!

Deixe uma resposta

Fechar Menu