Esta quinta-feira (26/7) é um dia triste para a categoria dos eletricitários, para os trabalhadores da Eletrobras e para a soberania do Brasil. Em leilão realizado na Bovespa, a empresa Equatorial Energia arrematou a distribuidora Eletrobras Piauí – Cepisa.

Com uma única oferta, o lance da Equatorial, que já controla distribuidoras no Maranhão e no Pará, foi de 119 pontos em um índice técnico que combina a proposta da empresa para flexibilização das tarifas da Cepisa com a oferta de bônus de outorga.

Um jogo de cartas marcadas

Em 2017, funcionários da Eletrobras denunciaram sobre agente oculto da privatização da Eletrobras, que seria ligado à Equatorial Energia, que tem conexões com o bilionário Jorge Paulo Lemann.

Leia aqui matéria denúncia.

Luta continua sem trégua

Há duas semanas, liminar do ministro Ricardo Lewandowski proibiu o governo de vender, sem autorização do Legislativo, o controle acionário de empresas públicas de economia mista.

Nesse sentido é preciso pressionar os parlamentares para que não votem a favor da privatização do sistema Eletrobras. A real ameaça de que a matéria deva ser colocada em votação, assim que o Congresso retornar do recesso no início de agosto.

É preciso pressionar os senadores a votarem contra o projeto de privatização das distribuidoras e do sistema Eletrobras. Para pressioná-los, envie mensagens para seus e-mails, redes sociais (Twitter, Facebook, Instagram). Você também pode telefonar para os gabinetes. 

Acesse aqui a lista de senadores e senadoras.

Faça sua parte e pressione seu parlamentar contra a privatização das distribuidoras Eletrobras.

 

 

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu