Representantes das entidades que integram o CNS – Coletivo Nacional de Saneamento – estarão reunidas nesta segunda e terça-feira (16 e 17/7), em Brasília, em caráter emergencial, para discutir sobre a Medida Provisória 844/2108, que estabelece novas regras para o Marco Legal do Saneamento Básico.

A FNU – Federação Nacional dos Urbanitários – está enviando convocação para o encontro que será realizado no Auditório do Sindicato dos Urbanitários do Distrito Federal – STIU-DF – Edifício Arnaldo Vilares. SCS – Quadra 06 – Bloco A -7º andar – Brasilia – DF.

Dia 19 (quinta-feira) tem encontro com Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara

Na quinta (19 de julho), às 14h, os presidentes da FNU, ABES Nacional, ABAR, Assessorias do PT na Câmara e Senado, dentre outros, juntamente com a representante da Comissão de Desenvolvimento Urbano – Deputada Margarida Salomão – PT-MG, farão uma reunião na sede da ASSEMAE, para traçar estratégias ao enfrentamento da MP do Saneamento.

O endereço da sede da ASSEMAE é: Setor de Autarquias Sul, Quadra 05, Bloco F – 2º Andar – Asa Sul, Brasília – DF.

Diga NÃO à MP do Saneamento: vote na consulta pública do Senado

O Senado Federal abriu Consulta Pública sobre a medida provisória (MP 844/18), a chamada MP do Saneamento, que altera o marco legal do saneamento básico e altera a Lei nº 9.984, de 17 de julho de 2000, para atribuir à Agência Nacional de Águas competência para editar normas de referência nacionais sobre o serviço de saneamento.

Na prática, é a medida prevê a privatização do saneamento.

Vote contra essa medida na Consulta Pública do Senado.
Clique aqui para votar NÃO.

Mãos à obra. Vamos votar NÃO e pedir aos familiares e amigos para votarem NÃO também. Juntos vamos impedir a privatização do saneamento!

Leia a íntegra da MP do Saneamento: MP-844-18 – MP do Saneamento

Não vamos deixar que a MP do Saneamento seja aprovada pelo Congresso. 
Vamos à luta contra mais esse retrocesso proposto pelo governo ilegítimo.
Urbanitários em luta: contra à privatização do setor elétrico e do saneamento.

ÁGUA, ENERGIA E SANEAMENTO NÃO SÃO MERCADORIAS!

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu