Tem sido na raça. Tem sido na força e, mais que isso, tem sido na habilidade da bancada sindical que as negociações dessa campanha estão acontecendo. Nas últimas duas rodadas, realizadas nos dias 22 e 23/11, os dirigentes sindicais tiveram que manter a postura aguerrida para assegurar, na mesa de negociação, os direitos e conquistas da categoria.

Importante destacar que quem tem a condição de garantir a evolução nas negociações é a COSERN, que é o poder concedente, devendo agilizar as negociações evoluindo nas reivindicações dos trabalhadores. Não adianta a tática de arrastar este processo até dezembro como uma forma de vencer a categoria pelo cansaço.

Temos claro que a pressa em negociar passa, mas as consequências ficam. Para nós, não há pressa quando o objetivo é conquistar um acordo coletivo justo para todos. O trabalhador da COSERN merece reconhecimento, valorização e respeito por todo o trabalho desenvolvido e prestado ao longo de anos de existência dessa empresa.

Se hoje ela é premiada pela qualidade na sua prestação e serviço, excelência em atendimento, referência em planejamento econômico, dentre outros reconhecimentos, deve isso ao esforço e dedicação de todos aqueles que fazem e já fizeram parte dessa empresa. O trabalhador não vai abrir mão das suas conquistas e do seu direito de reivindicar um acordo coletivo de trabalho mais digno e igualitário para todos.

Fonte: Ascom SINTERN

Deixe uma resposta

Fechar Menu