O Congresso Nacional prorrogou a vigência da MP 844/18 – a MP  da Sede e da Conta Alta – conforme ato publicado no Diário Oficial da União (DOU). Desta forma, o Congresso tem prazo até 19 de novembro para apreciar a proposta assinada por Temer em 6 de julho.

Toda pressão junto aos parlamentares para que a MP não seja aprovada!

A MP 844/2018 altera o marco legal do saneamento básico e as leis nº 9.984/2000, para atribuir à Agência Nacional de Águas competência para editar normas de referência nacionais sobre o serviço de saneamento; nº 10.768/2003, para alterar as atribuições do cargo de Especialista em Recursos Hídricos; e de nº 11.445/2007, para aprimorar as condições estruturais do saneamento básico no país. Na prática, a MP privatiza o saneamento no país.

Leia também:
Em audiência no Senado, trabalhadores defendem saneamento público e denunciam abusos da MP editada por Temer
Trabalhadores do saneamento pressionam e impedem eleição de presidente da Comissão Mista da MP 844/18
Ação de inconstitucionalidade é protocolada no STF contra MP que privatiza o saneamento
Assista a audiência pública no Senado sobre a MP 884 – a MP da Sede e da Conta Alta


Urbanitários em luta: contra à privatização do setor elétrico e do saneamento.

ÁGUA, ENERGIA E SANEAMENTO NÃO SÃO MERCADORIAS!

 

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu