Na quarta-feira, dia 31 de outubro,  foi  aprovada na Comissão Mista (Senado e Câmara) a Medida Provisória (MP) 844/2018 que tem como objetivo principal facilitar a ampliação da atuação do setor privado nos serviços de saneamento. “A MP da Sede e da Conta Água”.

A votação da MP, a 72 horas da eleição do novo presidente, mostra desde já, que o ataque aos bens públicos se intensificará daqui para frente. O que assistimos nesses dois dias  no Senado foi um profundo desrespeito ao regimento da Câmara e Senado. Uma forte participação e interferência dos mandatários do novo governo  que já ocupam as casas legislativas. Como disse um dos Deputados da oposição “É bom que a dupla Temer e Bolsonaro saibam que eles podem poder muito, mas não podem tudo”. A luta continua agora no Plenário da Câmara e do Senado.

A FNU vai continuar mobilizada juntamente  com os sindicatos, pois não concorda em hipótese alguma com a privatização do saneamento no país. A defesa em defesa dao água como bem público se dará em todas as esferas, judicial e política, conversando com cada parlamentar que puder .  Vamos à luta!

Deixe uma resposta

Fechar Menu