Eletricitários respondem: “tentam intimidar, mas escolhemos lutar!”

Na quarta-feira, dia 13, um dia após o término das assembleias que rejeitaram a terceira proposta da Cemig, a gestão da empresa, por meio da gerência de Recursos Humanos, já começou com a velha prática de querer pressionar e dividir a categoria.

Através de informativo disponibilizado na Intranet da empresa, a gestão da Cemig, sobretudo na pessoa da diretora de RH, Maura Galuppo, tenta intimidar e pressionar os eletricitários com ameaças veladas referentes aos prazos de pagamento da Segunda Parcela do 13º; do Pagamento Mensal; e, por fim, da antecipação da 1ª parcela do 13º de 2018.

Sobre este assunto, o Sindieletro tem o seguinte posicionamento: mesmo fazendo carreira na Cemig, a diretora de RH da Companhia parece desconhecer a nossa categoria. Ela indica, inclusive, que não acompanhou ou finge não saber sobre o nosso posicionamento e a nossa deliberação nas assembleias que terminaram ontem. Fato este que, inclusive, levanta o questionamento do porquê de tantos “arapaongas” escutando nossos debates…

Pois bem. Se a diretora Maura Galuppo, o presidente da Cemig, Bernardo Salomão, e o governador do Estado, Fernando Pimentel, ainda não entenderam, vamos repetir: no Sindieletro, com o respaldo, o apoio e seguindo sempre a deliberação soberana da categoria, nós não sucumbimos à pressão para fechar acordo em mesa.

Essa categoria, cuja história é mais antiga do que a própria Cemig, jamais se dobrou a qualquer tipo de pressão, independente de qual fosse a direção da empresa ou governo do Estado de Minas Gerais.

Aqui, tentativas de pressão, intimidação e divisão da nossa categoria sempre foram devidamente rechaçadas com enfrentamento e à base da mobilização.

Portanto, que os eletricitários e eletricitárias se preparem: Nossa resposta contra mais esse ataque vem aí…

E que a gestão dessa empresa e o Governo do Estado se lembrem: Cada vez que tentam nos dividir, nossa união cresce ainda mais! (fonte: Sindieletro – MG)

Fechar Menu