Nenhum diretor do Sindieletro-MG foi liberado para participar da reunião do Conselho Deliberativo da entidade (CD).

Nota do Sindieletro-MG (20/12/17):

A gestão da Cemig se superou e provou de vez que o discurso de valorização dos trabalhadores e respeito à representação sindical são meras palavras jogadas ao vento.

Em uma atitude autoritária e jamais praticada pela direção da empresa, nenhum diretor do Sindieletro-MG foi liberado para participar da reunião do Conselho Deliberativo da entidade (CD), que ocorre hoje, 20, na Escola Sindical. Todos vieram por conta própria e arcaram com os riscos para definir os rumos da nossa campanha. Mesmo com a retaliação da Cemig, e em nome da luta, o CD está reunido para avaliar a Campanha do ACT e PLR e construir novos encaminhamentos a serem deliberados junto à Categoria Eletricitária.

Na data de hoje (20/12/17), a empresa também não fez o adiantamento quinzenal e não pagou o salário mensal para quem não assinou Acordo. Em seus 66 anos de existência, é a primeira vez que o Sindieletro-MG se depara com uma direção que ameaça não reconhecer o nosso Acordo Coletivo de Trabalho.

Não há outra forma de classificar essa atitude senão de terrorismo. E isso, não vamos aceitar! A categoria eletricitária nunca abaixou a cabeça para ameaças e não será agora. Vamos à luta!

Deixe uma resposta

Fechar Menu