A aposentadoria especial dos eletricitários que trabalham diretamente com a rede elétrica e recebem o Adicional de Periculosidade está próxima do fim. Isso porque a Reforma da Previdência Social do Governo Jair Bolsonaro propõe que esses profissionais percam o direito a aposentadoria especial.

Os eletricitários têm direito à aposentadoria especial, pois estes profissionais ficam expostos a diversos riscos à saúde. O dia-a-dia do eletricista envolve o contato direto com fios de alta tensão. E um choque pode inclusive matar esse profissional. Por isso, os eletricitários têm direito a se aposentar com 25 anos de profissão, desde que laborem na área de risco. Se a Reforma da Previdência Social for aprovada como proposto, essa regra vai mudar. Assim os eletricitários vão demorar ainda mais para se aposentar. E ao mesmo tempo o benefício também vai diminuir, o que acarretará em queda da renda após a aposentadoria.

Atualmente os eletricitários que laboram na área de risco se aposentam com 25 anos de serviço, o que geralmente ocorre quando o profissional estavam entre 45 e 50 anos de idade. Com a Reforma, é provável que estes trabalhadores se aposentem com 63 anos, se mulher e 65 anos, se homem. Sendo que, não haverá mais a aposentadoria especial. Isso é, os eletricitários serão atingidos pela Reforma da Previdência em sua Integralidade. Já que a periculosidade deixará de ser um fator determinante para garantir a aposentadoria especial. Sendo assim, os eletricitários se aposentarão, após a Reforma, com o mesmo tempo de trabalho que os demais profissionais, que não estão em área de risco.

A Reforma da Previdência proposta pelo Governo Jair Bolsonaro irá prejudicar todos os trabalhadores e em especial os eletricitários que laboram em área de risco.

Vamos todos lutar contra esta Reforma da Previdência  que foi encaminhada ao Congresso Nacional.

Deixe uma resposta

Fechar Menu